Pubicado em: qui, abr 6th, 2017

Anatomia Política – Março 2017-03-15

Absolvido – O Senador Ivo Cassol foi absolvido de crime eleitoral em que era acusado. O fato aconteceu nas eleições de 2010, quando participava de um culto evangélico comandado por Valdomiro Santiago.

>>>
Para 2018 – Com a absolvição, o cenário político para 2018 pode mudar.  Segundo alguns juristas, Cassol estará livre para concorrer novamente ao Senado ou ao governo. Com essa possibilidade, o Senador e ex-governador será um dos mais fortes candidatos a qualquer um dos cargos que pretender.   

>>>

Grupos – A corrida para o Governo de Rondônia no ano que vem não vai depender apenas de popularidade. Vai depender de diversos fatores, dentre eles as alianças partidárias. Caso Ivo Cassol venha se candidatar ao governo, seus principais opositores terão que se unir.

>>>
Maurão – O PMDB, que ensaia a candidatura de Maurão de Carvalho, terá se se dobrar ao PDTista Acir Gurgacz, que trará o PSB também para seu palanque. Mas será que Maurão vai concordar em continuar como coadjuvante? Será que não volta para os braços de Cassol, seu antigo líder?

>>>
Expedito – Quanto ao PSDB, de Expedito Junior, trata-se de um partido que se fortaleceu na ultima eleição, e poderá “peitar” candidatura majoritária ao Senado e ao Governo, com chances. Mas será arriscado para o ex-senador Expedito, que vem de duas derrotas consecutivas ao governo, onde, em ambas, era o favorito.

>>>
Majoritária – Caso o PSDB lance candidatos ao Governo e Sanado, seriam Mariana Carvalho e Expedito Junior, respectivamente.  O PDT lançaria Acir Gurgacz ao Governo e Jasualdo Pires, do PSB ao Senado. O PMDB tem Maurão de Carvalho e Gislaine Lebrinha para o Governo e, para o Senado, Valdir Raupp e, de estepe, Confucio Moura. O PP tem Ivo e Ivone Cassol, ao Governo e Senado, respectivamente.

>>>
Testoni e Moreira – Além desses nomes com estrutura e grupo para concorrer aos cargos majoritários em 2018 em Rondônia, ainda restam o ex-prefeito de Ouro Preto, Alex Testoni e o ex-deputado Moreira Mendes, ambos do PSD. Alex Testoni tem carisma e discurso de sobra para o Governo, e Moreira Mendes tem um bom perfil para o Senado.

>>>

Marinha e o São Pellegrino – Um comentário maldoso do diretor do Hospital do Cancer da Amazônia, Henrique Prata, colocou em maus lençóis a Deputada Marinha Raupp. Contudo, embora a imprensa não tenha ouvido a deputada, nem interpretado direito a fala de Prata, a Deputada agiu com mais justiça e ética que ele.
>>>

Prata demonstrou arrogância e parcialidade ao querer que apenas o SEU hospital atenda pacientes de câncer na Capital. Ele quer que a Clínica São Pellegrino seja retirada do cadatro no Ministério da Saúde. Disse ainda que o São Pellegrino é ultrapassado e está matando pacientes.

>>>

Esse comentário é, no mínimo anti-ético, e carregado de preconceito e pessoalidade. A citação de Marinha também foi maldosa, já que a Deputada publicou em nota “jamais tentou atrapalhar o cadastramento do Hospital do Câncer, muito pelo contrário”. Marinha, além de ajudar o Hospital de Prata, também quer manter a Clínica São Pellegrino cadastrada no MS para continuar o trabalho que vem fazendo, também de forma gratuita.

>>>

Conesul – Politicos do Conesul se preparam para as eleições de 2018, mas não terá, entre eles, candidatos ao Senado ou ao Governo. A região terá chance de eleger três Deputados Estaduais e um Federal . Luizinho Goebel e e Rosane Donadon tem chances de reeleição.

>>>

Outro que poderá alcançar vaga nessa eleição, é Ezequiel Neiva, tanto a Estadual quanto a Federal. Ezequiel vem fazendo um excelente trabalho frente ao DER, e isso pode ser decisivo em uma eleição.

>>>
A família Donadon pode lançar um nome a Deputado Federal. Segundo Melki Donadon, ele mesmo será o candidato, embora muitos duvidem disso, por conta de seus processos. Se der, certamente tem vaga garantida. A família Donadon ainda goza de muito prestigio na região.

>>>

Nepotismo – Na prefeitura de Vilhena o Nepotismo está pegando mal. Estão chamando a cidade de Feudo Donadon. Segundo levantamento de membros da imprensa e entidades de defesa da cidadania, a prefeita Rosane Pires Donadon teria colocado 26 parentes, dela e do marido, na administração.

>>>
Cacoal – A prefeita Glaucione, de Cacoal, está superando as expectativas dos eleitores. Sua administração, nesse início de mandato, vem ganhando mais credibilidade da população. A cidade de passou por diversos problemas políticos e administrativos nos últimos anos, parece que começa a entrar nos eixos.

>>>

Rolim e Jaru – Outros dois prefeitos que estão colocando seus municípios nos eixos e ganhando a confiança da população, são dos municípios de Rolim de Moura e Jaru. O veterano Luizão do Trento, de Rolim, começou bem esse mandato, ajustando as contas e organizando a administração.  O jovem João Gonçalves, de Jaru, está enfrentando dois desafios: o primeiro é organizar a bagunça de mais de 20 anos de administrações desastrosas, segundo é agüentar a oposição dos Muleta, com ácidas criticas na radio da família.  

>>>

Consorcio – O Consorcio Intermunicipal, comandado pela prefeita de São Francisco, Gislaine Lebrinha, está sendo de grande importância para os administradores dos municípios de Rondônia. Além de oferecer suporte para diversos setores da administração, o consorcio tem convênio com clinicas de diversas especialidade em vários municípios, onde o cidadão ganha desconto de até 70% em consultas e exames na rede particular.

Dejanir Haverroth

Sobre o Autor