Pubicado em: seg, ago 7th, 2017

Moradia própria leva emoção para mais de 600 famílias de Jaru; sorteio de imóveis foi realizado hoje pelo governo

O grito de alegria da doméstica Maria Aparecida Gomes Silva não soou estranho para quem mora de favor na casa de um familiar, paga aluguel ou chegou a pensar que nunca passaria de um sem-teto. De joelhos, Aparecida orou e agradeceu a Deus. Ela é uma das contempladas do residencial Parque Jardim Europa, na cidade de Jaru, onde aconteceu o sorteio na manhã calorenta desta segunda-feira (7).

Com Maria Aparecida, outras 612 famílias também foram selecionadas com casas dos residenciais Jardim Europa e Jardim Primavera. O sorteio aconteceu no ginásio da Escola Municipal Jean Carlos Muniz, no Setor 5.

Os imóveis são destinados a famílias que se adequam a seis critérios dos programas de habitação dos governos federal e estadual de habitação. As que têm crianças com microcefalia são escolhidas prioritariamente, juntamente com uma cota dos candidatos idosos ou portadores de algum tipo de deficiência.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Aos selecionados, o governador Confúcio Moura lembrou que precisam apresentar toda a documentação exigida pela Caixa Econômica, o agente financeiro dos programas Morada Nova (do governo de Rondônia) e Minha Casa Minha vida (do governo federal). Eles também precisam ser ágeis na apresentação dos papéis exigidos. Do contrário, atrasarão a entrega das casas, prevista para o próximo mês.

O sorteio foi mais rápido. O sistema eletrônico utilizado pela Secretaria de Estado da Assistência e Desenvolvimento Social (Seas), que inclui até uma secretária eletrônica anunciar os nomes dos contemplados, não tirou a emoção dos procedimentos.

Em intervalos de poucos segundos após o anúncio dos nomes dos selecionados foram ecoaram gritos de comemoração e de emoção.

Mariana Messias estava sentada na arquibancada com seus dois filhos dos quatro filhos. A voz embargada e as lágrimas deixavam evidente o quanto é importante ter uma casa própria. Da renda da família, que é obtida com as faxinas que faz, R$ 340 são destinados todos os meses para o aluguel de uma pequena morada.

“O dinheiro já é pouco e tenho que gastar com o aluguel e remédios para minha saúde, que não é boa”, contou Mariana sobre sua rotina. Na casa nova do Jardim Europa, vai economizar e ter uma vida melhor. “É o sonho de todo mundo, né?”, questionou num amplo sorriso.

O momento foi de muitas lágrimas também para Lucilene Tiago, a orgulhosa mãe de Lorrane e Tiago, que foi ao sorteio cheia sem muita esperança. “Cheguei a pensar que ia morrer sem ter uma casa própria. Graças a Deus isto não vai acontecer”, reagiu ela ao ouvir o nome anunciado pela secretária eletrônica do sistema.

Lucilene mora na casa de um familiar e não paga aluguel. Mas, segundo ela, é diferente de ter a própria moradia. “Planto alguma coisas, umas verduras, coisa pouca. Mas, quando vou para outra casa, tenho que deixar tudo para traz, não é meu. É muito ruim isto”, relatou.

Eliézia Cruz Rosa, que estava com o filho de dois anos, foi mais contida. Paga R$ 200 de aluguel, valor que ”pesa muito” porque deixa de ser utilizado no suprimento de outras necessidades da família. O marido trabalha num laticínio, mas o que ganha é o suficiente apenas para a sobrevivência do grupo. “Já fui ver as casas. Estavam fechadas, mas gostei muito”, disse.

Novas perspectivas também para Adriele Medeiros Vieira, que mora com a avó, é mãe de dois filhos, dos quais um tem “um sopro no coração”, problema que utiliza parte da renda familiar com remédios. “Vai ser diferente agora. Casa própria. A prestação é pequena, mas é para um bem nosso”, resumiu.

DESCONFIANÇA

As casas do Jardim Europa e Jardim Primavera são dignas de uma novela, como definiu o prefeito de Jaru, João Gonçalves Júnior. As obras iniciaram há quatro, mas ficaram paralisadas por muito tempo por conta de entraves burocráticos, exigências que impediam o andamento da construção.

Quando resolvemos chamar para o sorteio, poucas pessoas se interessaram, estavam desanimadas, descrentes”, revelou o governador Confúcio Moura. Ele próprio gravou vídeos para divulgar a iniciativa e empenhou sua palavra de que as casas seriam entregues. Funcionou.

Os imóveis do Jardim Europa serão entregues ainda neste ano. No Jardim Primavera a conclusão só acontecerá em 2018. Após a interdição das obras, as casas foram invadidas e depredadas. Segundo Confúcio, tudo está sendo refeito para que sejam entregues aos futuros mutuários.

O governo do estado é responsável por parte dos serviços dos empreendimentos, além da contrapartida em dinheiro que se soma à parte investida pelo governo federal. Outra parte importante está sendo feita pelo Departamento de Estradas, Rodagens, Infraestrutura e Serviços Públicos (DER), que é o acesso ao Jardim Europa.

Para o deputado Lazinho da Fetagro, que mora na região, o governador Confúcio tem dado tratamento diferenciado às políticas públicas e o setor habitacional é um dos que tem evoluído mais.

DEVER CUMPRIDO

“Entregar casas para quem vive de favor ou paga aluguel transmite a sensação de dever cumprido”, definiu a secretária estadual de assistência e desenvolvimento social, Marionete Sana Assunção.

A secretária-adjunta Vilma Alves complementa lembrando que o governador Confúcio está honrando o compromisso de reduzir o déficit habitacional com 20 mil moradias, meta que deve ser alcançada até o final de 2018.

Após o sorteio, os selecionados terão duas semanas para providenciar os documentos exigidos para assinarem o contrato com a Caixa Econômica Federal. “É preciso ser rápido para não atrasar a entrega”, recomendou o coordenador de habitação da Seas, José Carlos Gadelha. Os nomes do contemplados estarão disponíveis, a partir de hoje, no site da prefeitura e da própria secretaria estadual.

Fonte
Texto: Nonato Cruz
Fotos: Ésio Mendes
Secom – Governo de Rondônia

Sobre o Autor