Pubicado em: ter, out 27th, 2015

Mundo viveu primeiros nove meses mais quentes em 2015, alerta agência da ONU

Entre janeiro e setembro desse ano, foi registrada uma alta de 0,85ºC na temperatura média global, de acordo com a Organização Meteorológica Mundial. A temperatura média para o mês de setembro, por exemplo, teve a maior elevação em 136 anos.

SONY DSC

Em 2015, alta da temperatura quebrou recorde que havia sido estabelecido em 2014, quando também foram registradas elevações significativas. Foto: Flickr/Kristin Klein

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) destacou, nesta segunda-feira (26), que o mundo, em 2015, teve os primeiros nove meses mais quentes já registrados. A soma das altas acumuladas ao longo do ano indicam que a temperatura média global teve um aumento de 0,85ºC, em relação aos valores calculados para o século passado. A temperatura média do mês de setembro, por exemplo, teve a maior elevação em 136 anos.

De acordo com dados da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA), em setembro desse ano, a temperatura global do ar sobre a terra e sobre a superfície do mar esteve 0,90ºC mais alta que a média registrada no século XX. O recrudescimento do fenômeno climático El Niño provocou também uma elevação inédita da temperatura do oceano no mesmo mês. A superfície do oceano esteve 0,81ºC mais quente em setembro de 2015, em comparação com as taxas do século passado para o período.

No acumulado desse ano, a elevação da temperatura do ar, seja sobre a terra, seja sobre os mares, cai para 0,85ºC, mas continua batendo o recorde estabelecido em 2014, quando uma alta de 0,12ºC foi verificada em comparação aos valores do século XX. Anteriormente, a OMM já havia divulgado que a primeira metade de 2015 foi a mais quente de todos os tempos.

Em novembro, a agência da ONU publicará seu relatório anual sobre a situação do clima. Também será disponibilizado um estudo sobre o período de 2011 a 2015. As pesquisas servirão de subsídios para a Conferência do Clima de Paris, que acontece em dezembro.

Fonte: nacoesunidas.org

Sobre o Autor