A oito meses da eleição, pesquisa aponta empate técnico para o governo

217

ACRE – A oito meses da eleição, pesquisa aponta empate técnico para o governo e disputa acirrada para o Senado

 

Faltando pouco mais de oito meses para as eleições e com o quadro de candidatos ainda indefinido no bloco de oposição, a primeira pesquisa eleitoral de 2018 para o governo do Acre e Senado da República realizada pelo Instituto Haverroth (IHPEC) e divulgada com exclusividade por ac24horas aponta empate técnico entre os principais candidatos a cadeira do executivo estadual e uma acirrada disputa pelas duas vagas de senador nas eleições deste ano.

O levantamento do Instituto Haverroth (IHPEC), que se limitou a divulgar somente os dados da capital, Rio Branco, onde entrevistou 500 eleitores, mostra que Marcus Viana (PT) teria 39,6%% dos votos válidos, contra 38,1% Gladson Cameli. Segundo o Haverroth, que disponibilizou apenas os números aferidos na capital, a pesquisa foi realizada nos nove principais municípios do Acre que, somados, representam cerca de 80% da população do Estado.

om cerca de 10,9%, Coronel Ulysses Araújo aparece como terceiro colocado. Atrás dele, está Lira Xapuri, do PRTB, que teria 1,8%. Indecisos e os que não souberam responder somam 9,7%. As duas principais forças políticas de oposição e situação iniciam o ano com duas candidaturas fortes e polarizadas, numa clara demonstração que a campanha eleitoral vai ser equilibrada e a definição do novo chefe do executivo estadual acontecerá nos detalhes.

O embate promete ser mais acirrado pelas duas cadeiras de senador. Na pesquisa estimulada quando é colocado o nome de Marcio Bittar (MDB), os três primeiros estão empatados tecnicamente. Sérgio Petecão, do PSD, teria 23,7%; Jorge Viana, do PT, aparece com 21,1%; enquanto Márcio Bittar vem logo atrás com 20,2%. O deputado estadual Ney Amorim é o quatro com 13%. Minoro Kimpara ocupa a quinta colocação com 8,9%. Não souberam responder 13%.

Quando o nome da jornalista Mara Rocha (PSDB) é colocado no lugar de Marcio Bittar, o quadro sofre uma ligeira alteração. O senador Sérgio Petecão, que disputa a reeleição permanece na ponta com 22,8% e Jorge Viana mantém a segunda colocação com 21,3%. A surpresa fica por conta de Mara Rocha, com 20,1% dos votos válidos. Ney Amorim vem logo atrás com 14,4%. O reitor da Ufac, Minoro Kimpara tem 9,4%. Não souberam responder 12,1%.

Os números da rejeição para governo do Acre também foram divulgados Instituto Haverroth. Se as eleições fossem hoje, segundo o levantamento, Marcus Viana teria 20,8% de rejeição; Lira Xapuri apareceria com 10,9%; Coronel Ulisses Araújo estaria com 9,7%; o progressista Gladson Cameli contabilizaria 8,8% de rejeição. Não soube responder 49,8%. O instituto disponibilizou ainda os números da rejeição do pré-candidatos ano Senado da República.

Segunda a tabela de rejeição dos nomes que foram colocados até o momento no tabuleiro político, Jorge Viana teria a maior rejeição com 24,8%; O companheiro de chapa de Viana, o deputado Ney Amorim estaria com 10,3%; o emedebista Marcio Bittar 9,7%; o senador Sérgio Petecão aparece com 9,7; o reitor da Ufac Minoro Kimpara 4,2%; a jornalista Mara Rocha 3,3%; o empresário Fernando Lage 1,2%; Sanderson Moura 0,6%. Não soube responder 36,3%.

Dados técnicos da pesquisa

Pesquisa registrada sob o número AC-02237/2018, no dia 15/02/2018, com autorização para divulgação dia 21/02/2018 (cinco dias). A pesquisa teve início no dia 09/02/2018 e se estendeu até o dia 20/02/2018, para os cargos de Governador e Senador. Foram entrevistados 1960 eleitores e o intervalo de confiança 95% e margem de erro 2,5%. Foi realizado pelo Instituto Haverroth (IHPEC), uma empresa do Grupo Comunicare (Conre1 044), por conta própria, ou seja, não houve contratante.

Fonte: ac24horas




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *