Anatomia Politica – Terceira Posição – Sob O Olhar De Quem Só Observa

727

“Coluna publicada simultaneamente no Vilhetaço e na Revista Enquete”

Eleições 2014 – PT pode cair em armadilha montada pelo PMDB de Rondônia … Julio Olivar e Confúcio – uma “paixão” bem explicável.

Não tenho nenhuma dúvida: o PT de Rondônia está prestes a cair em uma terrível armadilha de Confucio Moura (PMDB). A isca é uma “generosa” oferta da vaga de vice e outras possibilidades, como Secretarias e apoio às prefeituras do PT no Estado. Vejam como a armadilha está armada. O que escrevo a seguir é de fontes seguras e muita análises de estratégia.
>>>
1º golpe: a farsa – Vamos começar pelos boatos espalhados pelo PMDB no Estado. Segundo o discurso programado dos principais líderes do PMDB em Rondônia, Padre Ton do PT será candidato a vice de Confucio, porque assim se definiu na cúpula dos dois partidos em Brasília. Isso (por enquanto) é uma mentira e tem como objetivo afastar os partidos que poderiam se aliar ao PT nessas eleições. O PT sozinho ou com poucos aliados fica vulnerável e pode ceder mais fácil às pressões.
>>>
2º golpe: convenções antecipadas – O PMDB marcou suas convenções para o início do mês de junho (05), portanto 30 dias antes do prazo limite dos registros das candidaturas e das coligações no TRE. A pressão para o PT declinar candidatura própria vai se intensificar até o dia 05/06, sob fortes chantagens e boicotes. Até aí tudo bem. O pior vem depois, caso o PT tenha que se submeter ao PMDB: NUNHUM ACORDO SERÁ CUMPRIDO. Nem a vaga de vice.
>>>
3º golpe: o descrédito – Quem disse que o PMDB vai dar a vaga de vice ao PT em Rondônia? Nem a pau, Juvenal! A vaga de vice na chapa de Confúcio é de Julio Olivar (PSB). Podem escrever o que eu digo. Após as convenções, dia 05/06, muita coisa pode acontecer até o registro da ata no TRE. Inclusive a mudança de tudo o que foi definido. Se o PT declinar, cai no descrédito e, mesmo que volte atrás, não terá credibilidade para sustentar uma candidatura própria.
>>>
Por que Julio Olivar (1)? A “paixão” de Confucio Moura por Julio Olivar transcende a lógica. Confúcio nunca teve pulso, é sugestionável e volúvel. Por outro lado Julio é “obediente” quando lhe convém. Embora nos bastidores ele fale mal de Confúcio, chama-o de frouxo, na frente do “homi” ele é cordeirinho e subserviente. Em todos os cargos que ocupou nesse governo ele se sujeitou a fazer o “serviço sujo”. Para se ter uma ideia, Julio não consegue comprovar o Ensino Médio e ocupou três cargos importantes nesse governo. Em Março/14, com seu afastamento, quem assumiu a chefia da SETUR foi seu motorista. É mole?
>>>
Por que Julio Olivar (2)? – Na SEDUC Julio Olivar assinou dois contratos milionários e muito questionáveis, quando foi secretário: 57 milhões/ano com Expedito Junior, contratou o SAERO com uma empresa de Minas Gerais para fazer uma tal de “avaliação do ensino em Rondônia”. (Trarei detalhes e valores na próxima coluna); na SECOM contratou uma pesquisa para avaliar a mídia por R$ 600 mil – valor superfaturado em 2.000% (dois mil por cento). Ainda podem ser citadas ações suspeitas na SETUR, como a reforma do museu de Guajará Mirim e outras coisas.
>>>
Por que Julio Olivar (3)? – Pessoas ligadas ao PSB negam que Julio tenha forças para ser o candidato a vice de Confúcio. Sabem de nada, inocentes! As duas principais forças do PSB são os prefeitos de Porto Velho e de Ji-Paraná, as duas principais cidades de Estado. Nazif está mal em Porto Velho, depende muito do governo e vai fazer o que ele quer. Jesualdo, em Ji-Paraná, não tem um nome para defender e nem tanta força no partido. Vai fazer o que ficar decidido com a cúpula ligada ao Nazif. Enfim, farão o que Confúcio quer. E ele quer Julio para poder manobrar como fantoche.
>>>
Traremos, na próxima semana, uma matéria especial sobre as ações suspeita de Julio Olivar no governo de Confúcio Moura.

Dejanir Haverroth




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *