Anatomia Política

553

Expedito Junior atribuiu nota zero a atuação de Ivo Cassol no Senado, durante uma entrevista para um programa de rádio.

O PSDBista só está repercutindo a opinião da maioria das pessoas politizadas de Rondônia. Na ultima edição da Revista Enquete, publicamos uma avaliação dos três senadores de Rondônia, feito por formadores de opinião. Cassol teve o pior desempenho, com 16,5%.

>>>

O prefeito de Alvorada do Oeste está vivendo um momento muito promissor para seu município. Só de emendas do Deputado Luizinho Goebel para este ano ultrapassa a cifra de R$ 1,2 milhões. Ainda tem outros benefícios do Estado – para estradas, agricultura e saúde – e ainda recursos federais de emendas dos deputados Carlos Magno e do Senador Ivo Cassol.

>>>

Estive visitando cerca de 30 municípios de Rondônia e notei que as coisas estão indo muito bem, apesar da choradeira de alguns. Todos eles têm muitos recursos estaduais e federais prometidos para este ano. Pelo visto as coisas estão indo muito bem nos cofres dos governos. É um momento histórico, onde o dinheiro do povo volta para ele em forma de benefícios. Só a saúde pública que continua ruim, apesar das melhorias que estão sendo implantadas.

>>>

Mesmo com os muitos rumores e bochicho nos bastidores da política, não se pode notar mudanças significativas nesse último mês. Nada que já não tenha sido observado por este colunista em publicações anteriores. Mas vou comentar, mesmo correndo o risco de ser repetitivo.

>>>

PMDB – O maior partido do Brasil “nada de braçada” em Rondônia, apesar de alguns conflitos internos. O governador parece não ter adversário na sua busca pela reeleição. Quem não está compromissado com ele está impedido pela “Ficha Limpa”. O presidente nacional do partido é um Senador de Rondônia – o mais bem avaliado pela população – tem dois deputados federais e quatro estaduais, e 15 prefeitos.

>>>

PSDB – O PSDB só tem uma estrela (cadente), e ainda está compromissado com o PMDB. Se bem que não se pode confiar em Expedito – (Cassol que o diga). Além disso, não se pode garantir que ele estará liberado pela justiça para concorrer em 2014. Se expedito se arriscar, será ao senado, e oferece risco a Acir Gurgacz.

>>>

PDT – O PDT já “amarrou o bigode” com o PMDB e lança Acir Gurgacz ao senado novamente. A vaga de vice-governador também está garantida. Acir está em alta, especialmente depois da inauguração das melhorias urbanas de Ji-paraná que ele soube muito bem capitalizar.

>>>

PSD – O partido do presidente da Assembleia Legislativa, Hermínio Coelho, ainda é uma incógnita. É de extrema direita e tem um pré-candidato ao governo de extrema esquerda. É difícil de entender como convivem “espécies” tão diferentes em um mesmo ambiente, disputando o mesmo espaço. O conflito é eminente e não tarda.

>>>

PSB – Esse é o partido mais confortável no momento. Tem quatro anos para usufruir as ultimas conquistas, deve eleger pelo menos um deputado Estadual e se armar (criar gordura) para disputar o governo e o senado em 2018. O PSB não sai da base de Confúcio em 2014, a não ser que erre na estratégia e se alie ao PT.

>>>

PT – os últimos episódios envolvendo petistas de Rondônia em escândalos enfraqueceram o partido para uma disputa majoritária em 2014. Padre Ton pode “ensacar a viola” e garantir sua vaga na Câmara Federal. Fora Ton, o PT não tem outro nome de peso.

>>>
Os eleitores do Conesul estão vivendo uma terrível expectativa. Natan é ou não candidato à reeleição? Não sendo Natan, quem será? A região ficou 20 anos sem um deputado federal, e amargou um considerável atraso em seu desenvolvimento por conta disso. Dentre os pré-candidatos com mais chance de eleição é a primeira dama de Vilhena, Lisângela Rover ou outro Donadon (desde que este esteja abraçado com Natan).

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *