Associação dos Ferroviários e DNIT acreditam na reativação da locomotiva da E.F.M.M

356

O Terceiro Setor através da Associação dos Ferroviários de Porto Velho (RO) e o Governo Federal representado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT) estão lado a lado para a concretização do projeto arquitetônico, paisagístico, artístico e histórico da reativação da Locomotiva da Estação Central da Estrada de Ferro Madeira Mamoré até a Igreja Santo Antônio.

Os oito (8) quilômetros que são territórios batizados por lei como Patrimônio Tombado pelo Governo Federal, que abrange esse perímetro citado acima, tem a previsão de início dos trabalhados neste segundo semestre de 2018. No final do mês de Junho, o presidente da Associação dos Ferroviários José Bispo e sua diretoria participaram de uma reunião com o (DNIT) da Presidência da República de Michel Temer (MDB) na Capital rondoniense. A finalidade da reunião foi a soma dos trabalhos conjuntos do Terceiro Setor e o Departamento pelo resgate da história de fato.

De acordo com o vice-presidente da Associação dos Ferroviários, George Telles de Menezes, os serviços técnicos de engenharia ferroviária estão em análise e as pesquisas para o desenvolvimento do projeto de Reativação da Estrada de Ferro Madeira Mamoré no perímetro Central de Porto Velho chegaram ao patamar ideal de trafegabilidade para passageiros. O projeto de engenharia ferroviária está contextualizado e sob a proteção da Associação dos Ferroviários.

Portanto, a Associação dos Ferroviários de Porto Velho reconhece os esforços dos Poderes Executivos da Capital e do Brasil. Porém, exige uma linha férrea com os padrões de segurança internacional e um pacote de projetos permanentes de manutenção da Estrada de Ferro Madeira Mamoré. Pois assim, ficará garantida a ascensão do setor do Turismo com todo o conjunto da obra arquitetônica, paisagística, artística, histórica e cultural do Complexo Ferroviário deste perímetro da Capital.

Fonte: mapping.com.br




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *