Competitividade de Rondônia é discutida

102

Evento foi promovido pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Rondônia

Ações integradas entre a iniciativa privada, o poder público e o terceiro setor foram discutidas no Workshop Rondônia Competitiva. O evento organizado pela Federação das Associações Comerciais e Empresariais de Rondônia (FACER) mobilizou 125 lideranças de vários municípios do Estado.

O presidente da FACER, Francisco Hidalgo Farina, destacou o crescimento do PIB de Rondônia nos últimos anos. “Precisamos, neste momento, unir nossos esforços para não entrarmos em recessão como muitos Estados”, destaca.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes, disse que o poder público precisa desburocratizar “a vida dos empresários”. “Paga-se muito e tem-se pouco retorno. É preciso desburocratizar e dar infraestrutura para que os empresários possam trabalhar e ter logística para transporte das riquezas de Rondônia”, acrescenta.

CENÁRIO ECONÔMICO

O potencial das micro e pequenas empresas e o cenário econômico favorável que se projeta para Rondônia foram abordados pelo superintendente do Sebrae Daniel Pereira e pelo operador do porto público de Porto Velho Dário Lopes. “Rondônia têm várias possibilidades para negócios que precisam e serão potencializadas, pelo Sebrae em parceria com a FACER e as demais instituições”, destaca Daniel Pereira.

SEGURANÇA PÚBLICA

Com o capitão PM Douglas Marink de Miranda, gerente de Tecnologia da Sesdec, o workshop discutiu a utilização do sistema de vídeo-monitoramento para a prevenção e combate ao crime.  “Um Estado com mais segurança pública com certeza é um local mais apropriado para investimentos. A violência é capaz de fazer empresários locais fecharem as portas e ainda pode ser uma barreira para novos investidores”, enfatizou Farina.

COMPENSA RONDÔNIA

No Workshop Rondônia Competitiva, o secretário adjunto da Sefin Franco Ono, o procurador do Estado Valdecir da Silva Maciel, juntamente com a técnica da PGE Silvana Pereira do Nascimento discutiram de precatórios pelo Governo do Estado, através do Programa Compensa Rondônia, que foi criado através de decreto estadual para que Rondônia cumpra a determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) quanto à liquidação das dívidas com precatórios até dezembro de 2024. Também, através do Programa Compensa Rondônia, os empresários poderão regularizar a situação fiscal junto ao Estado e Rondônia poderá reduzir a quantidade de dívida que tem em relação aos precatórios.

MAIS INVESTIMENTOS

A última apresentação do workshop teve a participação do Conselheiro do Tribunal de Contas Benedito Antônio Alves. Ele apresentou aos participantes  um panorama do cenário econômico de Rondônia. “Nós podemos celebrar parcerias para melhorar a geração de renda, criar mais empregos com os empreendedores locais e ainda atrair novos investidores, mas para isso precisamos de parcerias, de união” resumiu.

 

Assessoria de Comunicação – Luiz Martins

 




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *