Consumo dos cafés especiais cresce 12% ao ano em nível mundial

18

Cultivares de alta qualidade desenvolvidas pela pesquisa têm contribuído para produção de cafés especiais no Brasil 

O segmento dos cafés especiais tem registrado nos últimos 15 anos um incremento bastante expressivo da demanda em nível mundial, em média 12% ao ano, enquanto que os cafés tradicionais (commodity) têm crescido a uma taxa anual de 2%. Muitos são os fatores que podem ser atribuídos direta e indiretamente a esse crescimento do consumo dos cafés especiais, os quais abrangem uma ampla gama de conceitos e práticas.

Instituições de pesquisa, ensino e extensão, do Consórcio Pesquisa Café coordenado pela Embrapa Café, têm conjugado esforços para desenvolver tecnologias visando associar atributos positivos às cultivares que contribuem para produzir cafés especiais e atender aos exigentes consumidores dessa bebida em qualquer parte do planeta. Nesse sentido, a edição da revista NEGÓCIO CAFÉ – Ano 01, Número 01 – julho de 2018 destaca pelo menos três cultivares, como exemplo, que foram desenvolvidas pela Fundação Procafé e Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – EPAMIG, no âmbito do Consórcio Pesquisa Café. Esses três exemplo de cultivares, por possuírem vários atributos positivos, têm contribuído para a produção de cafés especiais, cujas bebidas têm consolidado e conquistado novos mercados em nível global.

Assessoria de Comunicação – Embrapa




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *