Forças Armadas levam 1.400 soldados para ação na Vila Kennedy, no Rio

514
ONGs consideram intervenção federal das Forças Armadas no Rio de Janeiro inconstitucional

Cerca de 1.400 militares das Forças Armadas levaram tanques, caminhões e tratores para realizar nova operação neste sábado (3) na comunidade Vila Kennedy, na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com o Comando Militar do Leste (CML), a ação tem como objetivo desobstruir vias que foram fechadas com barricadas montadas por quadrilhas que controlam favelas da região no intuito de dificultar a ação da polícia.

A operação deste sábado  é exclusiva das Forças Armadas e não conta com o apojo da polícia, segundo o CML. A  Vila Kennedy e comunidades vizinhas já haviam sido palco de grande operação realizada pelo Exército e pelas forças de segurança do Rio de Janeiro no último dia 23 de fevereiro. Depois dessa ação, os militares já retornaram duas vezes à comunidade para retirar barricadas.

Na ocasião da grande operação deflagrada no fim do mês passado, moradores da Vila Kennedy e de outras duas favelas da região foram ‘fichados’ pelos soldados do Exército, que tiravam fotografias de cada um que tentava sair da comunidade portando documentos de identidade.

A ação foi criticada por entidades da sociedade civil e um grupo de mais de 40 ONGs e centrais sindicais entregou representação nessa sexta-feira (2) à Procuradoria-Geral da República (PGR) cobrando uma ação contra a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro . Os grupos alegam que o decreto do presidente Michel Temer que entregou o comando das ações de segurança no estado ao general Walter Braga Netto, do CML, é inconstitucional.

A ação das Forças Armadas no combate à criminalidade no Rio de Janeiro está prevista para durar até o dia 31 de dezembro.

Fonte: lapadalapada.com.br




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *