Presidente da Fhemeron debate ações em encontro de gestores em Brasília

366

O gerenciamento dos serviços de hemoterapia como cadastramento de doador, dados sobre histórico de doenças, transfusões de sangue, pré-triagem, coleta, fracionamento, imuno-hematologia, sorologia e distribuição foi enfatizado pelo presidente da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron), Sid Orleans, durante o Encontro de Gestores da Hemorrede Nacional promovido pelo Ministério da Saúde, na manhã de quarta-feira, 21, em Brasília/DF. Ele também destacou a assinatura da portaria que criou a Câmara Técnica para discussão da política nacional de sangue, anunciado pelo ministro Ricardo Barros.

Durante o encontro, foram apresentadas estratégias implementadas para o controle da febre amarela no País. Todo o território brasileiro será área de recomendação para vacina contra a febre amarela. A ampliação, iniciando neste ano e sendo concluída até abril de 2019. A medida é preventiva e tem como objetivo antecipar a proteção contra a doença para toda população em caso de um aumento na área de circulação do vírus.

Foi apresentada também a nova plataforma do teste de ácido nucléico obrigatório em todas as bolsas de sangue coletadas pelos bancos de sangue públicos e privados do país e que passa a inserir a malária.

Sid Orleans enfatizou a importância do encontro e a ampla discussão sobre o sistema de informação Hemovida para estender a implantação do sistema em toda a hemorrede incluindo todos os municípios que dispõe de Hemocentro Regional ou mesmo agências transfusionais. “O encontro foi importante uma vez que possibilita a troca de conhecimentos, bem como nos permite discutir e estabelecer protocolos uniformes para a prestação do serviço de sangue e hemoderivados à população”, salientou.

Assessoria de Comunicação
Paulo Ricardo




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *